InicioAtualidadePS-São Gonçalo contra o encerramento de acessibilidades na freguesia

PS-São Gonçalo contra o encerramento de acessibilidades na freguesia

O Grupo do PS na Assembleia de Freguesia de São Gonçalo irá apresentar um voto de protesto contra aquilo que considera ser alarmismo social por parte de Pedro Calado, nomeadamente com o encerramento indiscriminado de becos e travessas, entregando as chaves aos moradores, como se estas fossem áreas privadas, vedando o acesso à demais população.

No caso particular de São Gonçalo, o grupo do Partido Socialista, pela voz de Paulo Bruno Ferreira, repudia veementemente as palavras do edil funchalense sobre o encerramento de uma artéria no Caminho da Igreja (e não na Rua da Igreja, como foi erradamente veiculado no artigo do Diário de Notícias de 17 de setembro intitulado “Travessa da Amoreira entregue aos moradores”), tendo na altura referido que a Câmara Municipal do Funchal “encerrou algumas zonas do Funchal que eram frequentemente utilizadas por toxicodependentes para consumo e tráfico de droga”.

Esta informação é falsa e o PS-São Gonçalo espera que a CMF não avance com nenhum encerramento da via pública na freguesia, pois considera que esta continua a ser pacata e harmoniosa, sem nenhum foco localizado de consumo ou tráfico de estupefacientes, pelo que não faz sentido encerrar qualquer artéria em São Gonçalo.

Desta forma, o PS acusa Pedro Calado de denegrir a humilde população de São Gonçalo sem qualquer conhecimento de causa e sem informação sobre o que realmente se passa na freguesia.

Outro voto de protesto que será apresentado pelo grupo do PS na Assembleia de Freguesia está relacionado com as repetidas promessas falhadas por parte do Governo Regional, para a requalificação das bancadas e balneários do Campo do Palheiro Ferreiro, pertencente ao Clube Desportivo 1º de Maio.

O PS lembra que o Campo do Palheiro Ferreiro tem um dos relvados mais modernos da região, colocado integralmente em 2017 pela CMF, liderada então por Paulo Cafôfo, com o intuito de dotar o clube de melhores condições para a prática desportiva. No entanto, lamenta que, desde 2017, o Governo Regional tem insistentemente prometido a construção de uma nova bancada e a requalificação dos balneários sem qualquer resultado prático, e que, devido a isso, o Clube Desportivo 1º de Maio terá de receber o FC Serpa, em jogo a contar para a Taça de Portugal, no Campo Adelino Rodrigues, no Liceu Jaime Moniz.

O PS-São Gonçalo congratula-se com a aposta ganha que foi a substituição integral do relvado, considerando que o sucessivo adiar das obras prometidas pelo Governo Regional penaliza não só o clube, como a freguesia de São Gonçalo, de onde são naturais muitos dos sócios da coletividade.

X