InicioAtualidadeMiguel Brito pede confiança para dar um novo futuro ao Porto Santo

Miguel Brito pede confiança para dar um novo futuro ao Porto Santo

O candidato do Partido Socialista à presidência da Câmara Municipal do Porto Santo lançou, hoje, um derradeiro apelo aos porto-santenses para confiarem no seu projeto e, no próximo domingo, votarem no PS, para que seja possível dar um novo futuro à ‘ilha dourada’ e iniciar um novo ciclo de desenvolvimento, centrado nas pessoas.

Num comício realizado hoje, Miguel Brito fez um balanço positivo destes meses de campanha, período durante o qual ouviu as preocupações da população, a qual tem manifestado esperança numa mudança credível na governação da ilha. “Sentimos que as nossas ideias e a nossa equipa estão a ser bem acolhidas pelas pessoas, que se reveem no nosso programa e acreditam que somos a melhor opção para liderar os destinos do concelho, afirmou.

O candidato entende que as prioridades da autarquia têm de estar centradas nas questões sociais, pelo que se propõe a implementar diversas medidas nesse sentido. “Entendemos que é preciso haver uma proatividade do município, primeiro na questão da criação de uma rede de apoio social que ponha fim a este modelo assistencialista e adote um novo modelo que dê autonomia às pessoas”, adiantou, propondo também a criação de um centro de associativismo, de um polo de intervenção social e de uma comissão municipal de proteção ao idoso.

Proporcionar condições habitacionais a todos os porto-santenses é outro dos desígnios de Miguel Brito, que pretende apostar na reabilitação urbana e implementar o projeto ‘Casa Digna’. O candidato tenciona também criar apoios à aquisição de medicamentos e o cheque-saúde, para colmatar a lacuna que existe ao nível dos cuidados primários. No domínio da educação preconiza a atribuição de manuais escolares gratuitos no ensino obrigatório, o apoio no pagamento das mensalidades das creches e jardins de infância e ainda apoios à natalidade.

A requalificação urbana e a requalificação do destino turístico, fazendo equiparar as qualidades naturais da ilha às condições de vida dos moradores e visitantes, constituem outras propostas do socialista. “Queremos fazer do Porto Santo a melhor ilha para viver, com soluções para gerar mais emprego e mais qualidade vida”, vincou, apelando aos porto-santenses para que reflitam e votem no projeto que vai fazer mais e melhor pela ilha.

“Nesta eleição decide-se que Porto Santo queremos ter nos próximos quatro anos. É um momento decisivo. Por isso, é essencial que toda a gente vote, que não fiquem em casa, que exerçam o seu direito cívico. Acredito que lidero o melhor projeto para o Porto Santo e peço que as pessoas confiem o seu voto no PS no dia 26 de setembro”, sublinhou Miguel Brito.

Miguel Brito tem o melhor projeto para o Porto Santo

O comício contou também com a presença do líder parlamentar do PS, que salientou que o projeto liderado por Miguel Brito é a melhor opção para o futuro da ilha. Miguel Iglésias vincou que Miguel Brito tem o projeto “mais credível, sério, rigoroso e realista”, bem como a equipa com mais capacidade e motivação para fazer o melhor pelo Porto Santo.

Depois de apontar os problemas com os quais o Porto Santo se depara, o também vice-presidente do PS fez questão de frisar que só o candidato socialista é capaz de dar resposta aos mesmos. “O Miguel Brito e a sua equipa têm um projeto de desenvolvimento sustentável, mantendo uma gestão financeira criteriosa, que não coloque em causa os recursos financeiros da autarquia, mas com ambição, com uma estratégia bem definida, sabem o que o Porto Santo precisa e sabem o trabalho que é necessário empreender”, disse.

Miguel Iglésias enumerou alguns dos pontos prioritários do programa da candidatura socialista, com especial relevo para um modelo de desenvolvimento integrado, apostando na reabilitação urbana e do património, na requalificação do produto turístico e no tornar a praia do Porto Santo na praia mais segura de Portugal. Sublinhou também que o projeto socialista não deixa ninguém para trás e preconiza uma política social criteriosa, solidária e que vá ao cerne dos problemas socioeconómicos da população mais carenciada.

Numa ilha que vive do turismo, o líder parlamentar do PS salientou a importância de captar novas rotas aéreas e lembrou a proposta apresentada por Miguel Brito no Parlamento, defendendo que a Câmara Municipal seja um parceiro ativo, fazendo acordos com operadoras turísticas de modo a ter um fluxo turístico todo o ano e quebrar a sazonalidade da economia. As apostas na cultura, na educação, na capacitação da população, no desporto e bem-estar foram também focadas.

“Este projeto do PS é um projeto para a Câmara Municipal, tendo em conta as suas competências e os seus recursos humanos e financeiros”, referiu, acrescentando que “não tem credibilidade nenhuma um candidato à Câmara Municipal apresentar um programa cujas medidas maioritariamente são competência do Governo Regional e não da autarquia”. “Não tem credibilidade nenhuma o candidato opositor fazer promessas que não pode nem tem como cumprir! Como é que alguém acredita na palavra de uma pessoa cujas promessas não dependem de si nem da Câmara Municipal?”, questionou. Miguel Iglésias acusou a candidatura oposta de repetir as mesmas promessas de quatro em quatro anos e de não as executar. “Não mintam às pessoas! Falem a verdade, admitam a sua incompetência, a sua inoperância, a sua incapacidade de reverter a degradação socioeconómica do Porto Santo”, disparou.

O dirigente aproveitou também para questionar a ausência de Roberto Silva nesta campanha. “Alguém viu? É que ele é que é o verdadeiro candidato dos nossos opositores”, afirmou, alertando que “os porto-santenses não podem querer testas de ferro a mandar na ilha dourada”.

Constatou ainda que, dentro das suas competências, a edilidade local não tem conseguido encontrar as soluções para ultrapassar os problemas que a ilha atravessa.

Miguel Iglésias elogiou ainda o trabalho de Miguel Brito enquanto deputado na Assembleia Legislativa, pugnando sempre pelos interesses do Porto Santo, e destacou a pureza e a integridade do candidato socialista e o quanto é admirado pelas pessoas da sua terra. “O Porto Santo merece ter um líder com tu na Câmara Municipal. Tu serias um extraordinário Presidente de Câmara em qualquer concelho deste país, mas é aqui que precisamos de ti, é aqui que os teus conterrâneos precisam de ti, do teu trabalho, da tua visão, da tua proximidade, da tua dedicação, da tua honestidade, da tua motivação”, afirmou, apelando à mobilização para o voto em Miguel Brito. “A mudança no Porto Santo só se fará se todas e todos formos votar”, desafiou.

Miguel Brito fará do Porto Santo a melhor ilha para viver

Por seu turno, a deputada do PS-M à Assembleia da República, Marta Freitas, elogiou o projeto encabeçado por Miguel Brito, composto por “gente com vontade de lutar por um ‘Porto Santo com Futuro’”. A parlamentar deu conta que há muito assiste às preocupações dos porto-santenses, acusando o Governo Regional e o executivo camarário de não os ouvirem nem cumprirem o seu papel.

“Os porto-santenses não podem estar à espera da boa vontade ou caridade do Governo Regional, que muitas vezes descarta as suas responsabilidades jogando tudo o que pode para a República, isto quando não se tem vontade política para responder ou resolver aos problemas. O Porto Santo e os porto-santenses têm a capacidade de decidir o que é melhor para si, e é preciso que as lideranças invistam, apostem no Porto Santo, coisa que infelizmente não temos visto com o PSD”, afirmou.

Marta Freitas acredita que com Miguel Brito será diferente, porque já deu provas disso, “com a sua determinação na defesa do Porto Santo”. “O Miguel não é pela caridade, é pela solidariedade. Acredito que ele é a resposta para essas políticas que o Porto Santo tanto precisa e confio que irá fazer do Porto Santo a melhor ilha para viver”, expressou.

X