InicioAtualidadeCARLOS PEREIRA ACUSA PSD-M DE CONTINUAR GUERRILHA

CARLOS PEREIRA ACUSA PSD-M DE CONTINUAR GUERRILHA

Ao longo dos últimos 4 anos o PSD-M foi muito hostil, com as medidas de austeridade, nomeadamente, o Dr. Alberto João Jardim, bem como o Presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, no entanto a deputada Sara Madruga vem, uma vez mais, contrariar as ideias do atual presidente do executivo, defendendo as medidas de austeridade da coligação PSD/CDS.

Por outro lado, antes de haver um governo socialista, o presidente do PS-M reuniu com os partidos com assento na Assembleia da República, para defender uma agenda de trabalhos relevante para a Madeira, numa altura em que o PS era oposição. Porém, a deputada Sara Madruga quando verifica, que existe um governo socialista, apresenta um projeto de resolução para o novo hospital, onde quebra, claramente, o acordo interpartidário recentemente efetuado.

 PS podia ter apresentado com urgência uma resolução para confrontar a coligação PSD-CDS, no governo por 27 dias, mas não o fez por respeito ao acordo. Foi com surpresa que o líder socialista observou o início da guerrilha, a manutenção da provocação e a ausência total de respeito perante o acordo por parte do PSD-M. 

Refira-se que, nos oito meses de governação de Miguel Albuquerque, o Presidente do Governo Regional da Madeira não garantiu a questão do financiamento do novo hospital, junto do Governo da República, nomeadamente, com o PSD-CDS. Teve oportunidade, porém, não o fez, nem esperou que “tivesse um governo de outra cor política, para fazer chicana política à moda jardinista”.

O líder socialista concluiu, fazendo alusão que as únicas coisas favoráveis que este orçamento terá, são as coisas que virão do plano nacional, do orçamento nacional, do Partido Socialista, nomeadamente, a redução dos impostos, os aumentos dos rendimentos, que são todas heranças do PS.

 

 

X