InicioAtualidadePS preocupado com a mais alta taxa de desemprego do País defende...

PS preocupado com a mais alta taxa de desemprego do País defende políticas que criem oportunidades na Região

O Partido Socialista manifestou hoje a sua preocupação em relação aos mais recentes números do desemprego, que colocam a Madeira como a região com a mais alta taxa de desemprego do País. Situação que, no entender de Sérgio Gonçalves, deveria igualmente preocupar o Governo Regional e deveria obrigar à implementação de políticas geradoras de oportunidades.

Em conferência de imprensa, o presidente do PS Madeira deu conta dos dados ontem divulgados, que indicam que a Madeira tem a mais elevada taxa de desemprego, com 7,3%, lembrando o facto de, ao longo dos últimos meses, o Governo Regional e o PSD terem repetido no Parlamento que o desemprego tinha caído mais na Madeira do que nas outras regiões do País. Conforme referiu o líder dos socialistas, isso não corresponde à verdade, dado que “não fomos a região com a maior quebra da taxa de desemprego”. “Descemos apenas de 7,5% para 7,3% e esta é uma situação que nos preocupa e que deve ter destaque, particularmente hoje que é também o Dia Internacional da Juventude”, apontou.

Sérgio Gonçalves sustentou que a juventude precisa de oportunidades para se fixar na Região e considerou que estes níveis de desemprego “revelam, de facto, essa falta de oportunidades e uma falta de capacidade em absorver e reter esse talento e essa geração melhor preparada de sempre”. Tal como indicou, na Região há cerca de 9 mil jovens entre os 16 e os 34 anos que não estudam nem trabalham, 27% dos desempregados correspondem a jovens destas mesmas idades e cerca de 17 mil pessoas deixaram a sua terra na última década por falta de oportunidades.

“Esta taxa de desemprego é algo que deve preocupar o Governo Regional, que nos preocupa, naturalmente, e que obriga a que exista uma mudança de políticas que permitam melhorar os indicadores do emprego e gerar oportunidades na Região”, vincou, acrescentando que “foi com o PS a nível nacional que tivemos o primeiro Plano Nacional de Juventude, foi com a governação do PS na Câmara Municipal do Funchal que tivemos o primeiro Plano Municipal de Juventude e será com o PS que teremos também o primeiro Plano Regional de Juventude a partir do próximo ano”.

O presidente do PS Madeira sublinhou serem necessárias novas políticas ao nível dos estágios profissionais e estágios curriculares, bem como apoios às empresas para que possam absorver os jovens que saem das universidades e do ensino técnico-profissional e que precisam de uma primeira oportunidade de emprego. “Retendo esse talento na Região, as empresas poderão desenvolver-se, poderão crescer, aumentamos a massa crítica, invertemos a quebra populacional a que temos assistido ao longo dos últimos anos e tudo isto criará um ciclo virtuoso de crescimento e de novas oportunidades para os jovens da Região”, concluiu.

X