InicioAtualidadePS-MADEIRA QUER REFORÇO DE APOIOS DO ESTADO PARA OS EMIGRANTES

PS-MADEIRA QUER REFORÇO DE APOIOS DO ESTADO PARA OS EMIGRANTES

Além do balanço da visita, que fará com José Luís Carneiro, o presidente do PS-Madeira pretende que «o Ministério dos Negócios Estrangeiros crie uma “task force”, que também envolva o Governo Regional e as autoridades venezuelanas para acompanhar, em permanência, a situação».

Outro tema a abordar na reunião de trabalho com o secretário de Estado das Comunidades é «a possibilidade de o Governo da República poder vir a reforçar as verbas disponíveis no âmbito do Apoio Social a Idosos Carenciados (ASIC) e do Apoio Social a Emigrantes Carenciados (ASEC), bem como o reforço dos apoios na ordem dos 700 mil a 800 mil euros anuais e destinados ao movimento associativo nos países fora da União Europeia e que inclui, naturalmente a Venezuela, em que estas entidades prestam um grande apoio sócio-económico aos seus conterrâneos», isto porque, «de ano para ano», recorda Carlos Pereira, «as condições de vida dos emigrantes têm-se agravado substancialmente e maioria dos nossos emigrantes vive em condições muito duras com grandes carências até de produtos básicos».  

Refira-se que a situação da Venezuela tem suscitado um avolumar de preocupações por parte da comunidade internacional, tendo, inclusive, o próprio Papa Francisco enviado, também este mês, uma carta ao Presidente Nicolás Maduro manifestando a sua preocupação com a situação política e social da Venezuela e, na passada segunda-feira, a Casa Branca  manifestou  a sua preocupação pelas terríveis condições de vida existentes naquele país. 

X