InicioAtualidadePS-M ACUSA ALBUQUERQUE DE RASGAR COMPROMISSOS COM OS MADEIRENSES

PS-M ACUSA ALBUQUERQUE DE RASGAR COMPROMISSOS COM OS MADEIRENSES

Já a deputada Mafalda Gonçalves disse, que o Governo Regional foi eleito com base em compromissos que não cumpriu, mas o mais grave tem a ver com a saúde, “com a saúde não se brinca”, salientou. Acusou também Miguel Albuquerque de ter “rasgado” os compromissos que tinha feito aos madeirenses e porto-santenses e, agora, o resultado é um sistema de saúde que se encontra gravemente doente, padecendo de uma patologia chamada: “incompetência governativa”.

O deputado Victor Freitas afirmou que o discurso de abertura do presidente do Governo, no debate sobre o estado da Região, foi crispado contra a oposição, bem como a Lisboa, revelando o estado de alma de Miguel Albuquerque, ou seja de quem prometeu, à população da Madeira, e não cumpriu. Mas se, efetivamente, não cumpriu o erro não foi da posição, nem muito menos de Lisboa, devendo-se apenas à má governação de Albuquerque.  O deputado também chamou a atenção para outro paradigma, que começa a sentir, nos últimos meses, que diz respeito à aposta inicial do Governo da “massa cinzenta”, nomeadamente a aposta no conhecimento. Contudo, nos últimos seis meses, o Governo Regional falou muitas vezes em obras, verificando-se, assim, que começa a existir uma mudança de discurso, dizendo “a tónica, agora, não é a massa cinzenta da cabeça das pessoas, mas é o betão armado que também é cinzento”, querendo saber a razão para a mudança de discurso.

Por seu turno, o deputado Avelino Conceição sublinhou que a governação de Miguel Albuquerque não traz nada de novo aos madeirenses, referindo que o Governo foge das questões que foram colocadas sobre o emprego, nomeadamente para os mais jovens. Apontou também que não se verifica uma palavra de incentivo, bem como uma política de emprego, para a respetiva população jovem, de modo a que não tenha de sair da Região, “esta situação afeta muitas famílias”, referindo-se ao desemprego, acusando o Governo de não ter qualquer tipo de sensibilidade, no que diz respeito a esta matéria. 

 

X