InicioAtualidadeOE 2014 é péssimo para a Madeira

OE 2014 é péssimo para a Madeira

Em conferência de imprensa, o Presidente do PS-Madeira apontou que o OE «é um ataque» à função pública e aos pensionistas, isto apesar de estar demonstrado que a receita dos cortes não funciona.
No que o OE reserva para a Madeira e Porto Santo, Victor Freitas começou por afirmar ser preciso seriedade e que não se pode brincar com as pessoas, lembrando, de seguida, que a LFR de 2007 do governo Sócrates «transferia 224 ME», menos 6 ME do que antes vigorava, enquanto a nova LFR, aprovada pelo PSD e CDS e que teve o voto favorável dos deputados da Região destes partidos, apenas transfere, «em 2014», 174 M. Ou seja; reforçou, são «menos 50 ME que a LFR que levou Alberto João jardim a apresentar a sua demissão», daí que tenha pedido «coerência», questionado por que razão o Presidente do Governo Regional não entregou ainda a demissão ao Presidente do República.
O corte de 2 ME nas transferências do Estado para os municípios da Madeira também mereceu críticas por parte do Presidente do PS-Madeira.

Fotos

Áudio Victor Freitas (Presidente do PS-Madeira)

 

X