InicioAtualidadeAPOIO DO GOVERNO DA REPÚBLICA À CONSTRUÇÃO DO NOVO HOSPITAL VAI CONCRETIZAR-SE

APOIO DO GOVERNO DA REPÚBLICA À CONSTRUÇÃO DO NOVO HOSPITAL VAI CONCRETIZAR-SE

Assim sendo, o PS-Madeira reafirma o apoio do Governo da República, salientando que a decisão tomada pelo Conselho de Acompanhamento das Políticas Financeiras em chumbar a candidatura do novo hospital da Região a projecto de interesse comum não é de modo algum vinculativa e não põe em causa o compromisso político assumido pelo Estado e pelo PS.

Em matéria de solidariedade do Estado para com a Região, os madeirenses e porto-santenses sabem bem com quem podem contar porque é o PS quem está sempre com a Madeira. Foi assim com a Lei de Meios em 2010 para acudir à tragédia do 20 de Fevereiro, foi novamente assim aquando dos incêndios de Agosto deste ano, isto para dar alguns exemplos, porque mais existem de prova inequívoca da ajuda do Estado e dos governos socialistas, ao contrário dos governos PSD/CDS, bastando para tal ver a forma como trataram a Madeira e Porto Santo com um violento Programa de Ajustamento Económico e Financeiro (PAEF) cujas condições e exigências continuam a sufocar as finanças públicas regionais.

O apoio à construção do novo hospital não começa nem acaba com a aprovação da candidatura em projecto de interesse comum. Aliás, brevemente na Assembleia da República será apreciado e certamente aprovado um projecto de resolução da autoria dos deputados do PS-Madeira que defende exactamente que a construção do novo hospital seja um projecto de interesse comum. Ou seja: contrariamente ao PSD que promete e não cumpre, o PS-Madeira mantém a sua palavra e faz o que promete.

A finalizar, o PS-Madeira lamenta que o Governo Regional e o PSD continuem a insistir em expedientes artificias para justificar as suas evidentes insuficiências e incapacidades políticas neste dossiê como em tantos outros e relembra que a construção do novo hospital é uma antiga promessa do PSD, sempre sucessivamente adiada, embora na década de 2000 a 2010 a Região tenha gasto mais de 20 mil milhões de euros sem nunca ter construído o novo hospital.

X