Notas de Imprensa

15.01.2020

CAFÔFO CRITICA «ENGORDA DO GOVERNO» PARA SATISFAZER MÁQUINAS PARTIDÁRIAS

O deputado do Partido Socialista-Madeira Paulo Cafôfo defendeu, hoje, que é preciso resolver os problemas adiados há demasiado tempo na Saúde.

Esta tarde, após reuniões com as delegações regionais das Ordens dos Médicos e dos Enfermeiros, no âmbito da preparação da discussão do Orçamento da Região, o parlamentar socialista apontou que temos o mesmo presidente e o mesmo secretário da Saúde do Governo anterior e defendeu que é preciso uma transformação, com reformas estruturantes, na organização e no modelo do Sistema Regional de Saúde.

«Essas transformações no modelo e na organização não passam por um aumento do número de pessoas nos conselhos de administração, como está a acontecer no SESARAM, nem mudar os estatutos para acoplar pessoas, tipo fato à medida, para poderem exercer essa função», afirmou.

Paulo Cafôfo disse que neste momento assiste-se a «uma briga» na coligação PSD-CDS, porque «não há uma estratégia, não há uma ideia para o setor da Saúde» e sim «só um interesse em arranjar lugares nesta engorda do Governo para satisfazer as máquinas partidárias».

O deputado socialista considerou que o que importa é resolver os problemas da população e frisou que «necessitamos de uma maior eficácia e eficiência nas respostas que são dadas, com uma estratégia governativa para a Saúde centrada nas pessoas, nas suas necessidades e nas suas expetativas».

Cafôfo deu conta que neste Orçamento não há nenhuma novidade para as soluções dos problemas dos madeirenses e dos porto-santenses. «Temos uma redução do investimento e temos um aumento de impostos bem visível nas receitas que estão previstas, mas não há aqui qualquer solução para os problemas», referiu, acrescentando que o setor da Saúde é estratégico para o desenvolvimento regional, em primeiro lugar pela qualidade de vida da população, porque se trata do acesso universal e de excelência aos cuidados de saúde para todos. O parlamentar apontou ainda o problema crónico que é o subfinanciamento do Sistema Regional de Saúde.

Paulo Cafôfo adiantou que o Grupo Parlamentar do PS vai apresentar propostas de alteração ao Orçamento, mas sublinhou que, acima de tudo, «tem de haver uma vontade política, para que se possam resolver estes problemas que derivam da falta de investimento, mas também do próprio modelo de organização do nosso Sistema Regional de Saúde».

Newsletter

Fique a par das últimas novidades!

Subscrever

Agenda

Acção Socialista