Atualidade

“Madeira tem empreendimentos hoteleiros únicos e é preciso promovê-los”
24.05.2021

“Madeira tem empreendimentos hoteleiros únicos e é preciso promovê-los”

Requalificar o produto turístico regional, através da aposta nos nossos fatores diferenciadores, e apoiar os empresários são duas soluções apontadas pelo Partido Socialista-Madeira para potenciar o setor do turismo e tornar o nosso destino mais competitivo.

As ideias foram hoje indicadas pelo presidente dos socialistas madeirenses, aquando de uma visita efetuada ao hotel ‘Socalco’, na Calheta, inserida no âmbito do roteiro ‘Fazer diferente – Responsáveis, Próximos, Preparados’, esta semana dedicado à temática do Turismo.

Paulo Cafôfo referiu que o nosso produto é o fator que nos diferencia de outros destinos turísticos, mas constatou que o mesmo “tem sido descurado por parte do Governo Regional”. “Nós não podemos ser competitivos pelo número de turistas ou pelos preços. Aquilo que distingue este destino e que nos torna competitivos é a qualidade do produto, a autenticidade e as experiências que podemos proporcionar aqui na Região”, declarou.

O dirigente deu conta que, “infelizmente, não houve a visão de, durante este período em que o turismo praticamente parou, podermos requalificar o produto”. Na sua ótica, deve haver uma aposta em investimentos no espaço público (nomeadamente nos miradouros e veredas) e devem ser criados novos centros de interesse, bem como infraestruturas de apoio, que praticamente não existem na Região. “Isso faz toda a diferença no conforto, mas também na segurança de quem nos visita”, sustentou.

Por outro lado, Paulo Cafôfo criticou a insuficiência dos apoios ao tecido empresarial. Tal como afirmou, não houve um programa, como deveria ter existido, de apoio aos empresários do setor turístico, de modo a modernizarem e requalificarem as suas empresas. A par disso, deveria ter existido uma aposta na formação, uma vez que, num turismo pautado pela excelência do serviço, “temos de ter profissionais qualificados e bem formados”.

O responsável entende que a Escola de Hotelaria não tem dado a resposta que deveria dar e lembra que o PS-M apresentou recentemente no Parlamento um projeto voltado para formação profissional, com incidência no turismo, o qual foi chumbado.

Aproveitou ainda para elogiar a visão dos empresários responsáveis pelos empreendimentos hoje visitados, os quais “têm uma visão correta daquilo que é o nosso destino, ou seja, olham para a nossa identidade e autenticidade e diferenciam naquilo que oferecem”.

Por seu turno, a deputada Sofia Canha, também candidata à presidência da Câmara Municipal da Calheta, salientou a importância deste tipo de empreendimentos diferenciadores, que conferem qualidade à oferta hoteleira, ao mesmo tempo que têm uma integração na paisagem circundante, respeitando a orografia e as caraterísticas autênticas do local e apostando na sustentabilidade.

“A Calheta só poderia aplaudir este tipo de iniciativas que marcam pela diferença, pela autenticidade. Um concelho como o nosso não pode apostar na massificação turística. Deve, de facto, apostar nesta diferenciação, na integração das pessoas, das paisagens e da cultura”, sustentou Sofia Canha. A candidata frisou ainda a importância deste tipo de projetos para a criação de emprego e para fixar pessoas no concelho.

Acção Socialista