Atualidade

Acolhimento de lusodescendentes na Madeira deve ser uma prioridade social e não argumento  de propaganda política
14.09.2019

Acolhimento de lusodescendentes na Madeira deve ser uma prioridade social e não argumento de propaganda política

A instabilidade política e as alterações de contextos sociais e económicos em destinos de emigração tradicionais da Madeira, como a Venezuela e o Reino Unido, estão a gerar novos fluxos migratórios de madeirenses e de lusodescendentes de regresso à Região. Dar uma resposta adequada e promover a inclusão num momento de maior fragilidade para estas pessoas deve ser a prioridade do Governo Regional, defende Paulo Cafôfo. O candidato aponta críticas ao aproveitamento político que o Governo PSD tem feito, nomeadamente com a situação vivida na Venezuela.

“Não é admissível que se procure tirar partido das dificuldades sentidas pela comunidade madeirense na Venezuela e que se promova desinformação e um clima de medo e ameaça junto dos lusodescendentes, misturando e adulterando informação que nada tem a ver com o que se passa na nossa Região. A Madeira estará sempre de braços abertos para receber os seus conterrâneos e as suas famílias em clima de paz, segurança e serenidade”, afirmou Paulo Cafôfo, que dedicou a manhã deste sábado a contactos com a população na freguesia de Santa Maria Maior, no Funchal.

O candidato do PS a Presidente do Governo Regional defende que as comunidades madeirenses sejam respeitadas e que o regresso à Madeira seja uma oportunidade positiva para todos, nomeadamente na geração de negócios e de postos de trabalho, assim como um contributo para o rejuvenescimento demográfica da população da Região.  

“As comunidades madeirenses espalhadas pelo mundo têm sabido levar o melhor da nossa Região, os nossos produtos, a nossa cultura e, acima de tudo, a perseverança e o espírito empreendedor. O que queremos é que os nossos conterrâneos se sintam motivados para iniciar um novo capítulo na sua vida aqui na Madeira, que sejam capazes de transformar um período menos favorável da sua vida num novo ciclo positivo, contribuindo para que tenham uma Região mais forte e mais inclusiva”, afirma Paulo Cafôfo.

O Programa do PS propõe um conjunto de medidas para as comunidades madeirenses, que aliam as componentes económica e social. Destaque para a implementação de uma linha de apoio ao empreendedorismo e de microcrédito para financiamento de novos negócios criados pelos portugueses regressados e lusodescendentes que se instalem na Região; uma integração mais ágil no mercado de trabalho através de um regime de equivalências profissionais e escolares mais eficiente e célere, bem como o fornecimento de um programa de formação cultural, histórico, social e económico, com estágios profissionais.

Outra medida defendida por Paulo Cafôfo é a criação de um Balcão da Nacionalidade, já existente em várias localidades do território continental e nos Açores, mas inexistente na Madeira. A criação de um gabinete de apoio para múltiplos serviços (aconselhamento, tradução, acompanhamento dos processos) é outra das ações preconizadas.

Ao nível da formação e qualificação, o PS propõe promove cursos tecnológicos e profissionais gratuitos em áreas com carência de recursos humanos para lusodescendentes com a condição de trabalharem na respetiva área de estudo na Região.

Para além destas medidas, o Programa liderado por Paulo Cafôfo dará um foco especial às Comunidades Madeirenses num novo organismo governamental, inédito em 43 anos de democracia na Região, dedicado à cidadania e à igualdade. Este organismo terá também a incumbência de implementar uma política concertada com diversas áreas, nomeadamente os assuntos sociais, a educação, a cultura, a economia e a saúde, e de acompanhar o movimento migratório, nomeadamente os problemas de inserção, quer nas comunidades de destino, de quem sai, quer no nosso território relativamente a quem chega.

Congresso do PS-Madeira adiado devido à Covid-19
06.04.2020

Congresso do PS-Madeira adiado devido à Covid-19

O Partido Socialista-Madeira decidiu adiar o congresso do partido, devido à pandemia de Covid-19. A eleição do próximo presidente do PS-M estava agendada para o dia 9 de maio e a reunião magna estava marcada para os dias 23 e 24 do mesmo mês, mas, tal como explicou o presidente da Comissão Regional, a atual situação de emergência causada pela pandemia de Covid-19 levou à tomada de decisão de adiar estes atos. 

Carlos Pereira aponta medidas para as autarquias combaterem a pandemia e ajudarem as empresas e trabalhadores
24.03.2020

Carlos Pereira aponta medidas para as autarquias combaterem a pandemia e ajudarem as empresas e trabalhadores

O deputado do Partido Socialista-Madeira à Assembleia da República Carlos Pereira sugere algumas medidas que ainda podem ser postas em prática pelas autarquias para ajudarem a economia, na sequência da crise causada pela pandemia do Covid-19.

Carlos Pereira propõe programa económico complementar
23.03.2020

Carlos Pereira propõe programa económico complementar

Carlos Pereira, deputado do Partido Socialista-Madeira à Assembleia da República, entende que, além das medidas já apresentadas pelo Governo Regional, é necessário um plano económico complementar para fazer face à queda da economia, que, pelas suas contas, deverá rondar os 10% do Produto Interno Bruto.

PS quer Autoridade da Concorrência a investigar concertação de preços nos transportes marítimos
09.03.2020

PS quer Autoridade da Concorrência a investigar concertação de preços nos transportes marítimos

Os deputados do Partido Socialista-Madeira à Assembleia da República estiveram reunidos, esta manhã, com a direção da Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF), a quem transmitiram as ‘démarches’ que têm vindo a efetuar no sentido de alertar para a necessidade de investigar a alegada concertação de preços nos transportes marítimos na Região.

Orçamento do Estado é bom para a Madeira e o da Região não resolve principais problemas
30.01.2020

Orçamento do Estado é bom para a Madeira e o da Região não resolve principais problemas

Debater os Orçamentos do Estado e da Região para 2020 foi o objetivo da sessão promovida esta tarde, em Machico, pela Juventude Socialista-Madeira, que juntou os deputados à Assembleia da República e ao Parlamento madeirense Olavo Câmara e Marina Barbosa, respetivamente.
ORÇAMENTO DO ESTADO É BOM PARA A MADEIRA E «DÁ BAILE À DIREITA»
27.01.2020

ORÇAMENTO DO ESTADO É BOM PARA A MADEIRA E «DÁ BAILE À DIREITA»

«O Orçamento do Governo Socialista é bom para os portugueses e, em particular, é bom para a Região Autónoma da Madeira», afirmou hoje o deputado do Partido Socialista à Assembleia da República Olavo Câmara, aquando da audição ao ministro das Finanças, no âmbito da discussão na especialidade do Orçamento do Estado para 2020.

Acção Socialista