A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«O futuro da Madeira começou hoje. Vamos todos arregaçar as mangas!»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«A nossa marca é a proximidade e o envolvimento dos cidadãos, da sociedade civil, na construção de um futuro comum»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Nós não queremos mudar o poder pelo poder. Temos uma estratégia de desenvolvimento para a Região assente numa agenda social, humanista, progressista, mas que quer, acima de tudo, mudar aquilo que tem sido um paradigma de um governo Regional que tem governado para o partido, tem governado para alguns interesses, não tem governado para o coletivo»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Temos uma Região que não tem petróleo nem diamantes, mas temos as pessoas, pessoas que querem concretizar sonhos, construir o futuro, que são trabalhadoras, empreendedoras e resilientes. É nestas pessoas, na sua educação, que nós devemos apostar, na qualificação da nossa população, porque esse é e será o principal fator de desenvolvimento»
1

PS-MADEIRA REALÇA IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE ASSOCIAÇÕES SOCIAIS

A Fundação Cecília Zino, instituição que acolhe crianças provenientes de famílias desestruturadas, foi a escolha de Paulo Cafôfo para dar início às visitas setoriais do PS-Madeira.

Na associação de acolhimento, o candidato às Eleições Regionais de 2019, afirmou que as crianças que ali se encontram estão “muito bem entregues às mãos de quem, ao longo de tantos anos, tem feito um trabalho extraordinário para os integrar socialmente, mas, acima de tudo, os formar”.

O candidato referiu que esta instituição tem tido total autonomia e liberdade, não tem requerido qualquer tipo de recursos ao Estado, mas que precisa de ajuda e de apoio numa nova fase da sua vida.

«Está a ser criado um centro de desenvolvimento da pessoa humana, tentando resolver os problemas não só das crianças, mas também indo à raiz, às famílias, e também indo depois para a parte da autonomização destas crianças, que depois dos 18 anos ficam sem qualquer rede de apoio», afirmou Paulo Cafôfo.

Nesse sentido, o deputado socialista acredita que «este trabalho extraordinário tem de ser um desafio para as instituições públicas, que aqui podem requerer os serviços de credibilidade, de experiência, de um conhecimento acumulado, acima de tudo de um amor que têm pelas crianças e pelo seu desenvolvimento pessoal e humano».

Seguiram-se a Residência Assistida Dilectus e o Lar da Bela Vista, no Funchal. Uma visita dedicada à área social, mais concretamente ao apoio aos idosos, que tem trazido vários desafios face aumento da esperança média de vida.

A deputada Sofia Canha sublinhou que o PS-M, consciente desta realidade, «quer apresentar propostas que, de facto, dignifiquem os idosos e as famílias que têm esta questão a braços».

Numa altura em que a Madeira tem mais pessoas idosas do que pessoas jovens com menos de 16 anos o número de pessoas em lista de espera para lares na RAM continua a aumentar.

Segundo a coordenadora do Programa do PS para a área do Desenvolvimento Social, «nos últimos três anos não foram lançados novos projetos nem se conhece qualquer intenção do Governo, para já, de avançar com projetos públicos, para dar este apoio, que é um problema que a RAM tem».

Assim, salientou que «o Partido Socialista está determinado em arranjar soluções para estes desafios, para esta necessidade que é real para as pessoas da Região com este problema de idade avançada, associado a outras incapacidades, e também para as suas famílias, que querem de facto esta resposta».

 Paulo Cafôfo fez-se ainda acompanhar pelo presidente do grupo parlamentar Vítor Freitas, a deputada Mafalda Gonçalves e o coordenador para educação Rui Caetano.

redes sociais

acção socialista | digital

 

militante

 

Vídeos

 

newsletter

Inscreva-se na nossa newsletter para saber as últimas novidades!