Convenção Autárquica
«O PSD lembrou-se que tem de ganhar eleições e é agora, só neste momento, que estão a trabalhar para isso, enquanto nós estamos a trabalhar desde o primeiro momento pelas pessoas e não nos esquecemos disso»
Convenção Autárquica
«O PS não defende há muito tempo estas medidas que Miguel Albuquerque está a apresentar agora. O PS já executa estas medidas onde é poder. Essa é que é a grande diferença»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«O futuro da Madeira começou hoje. Vamos todos arregaçar as mangas!»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«A nossa marca é a proximidade e o envolvimento dos cidadãos, da sociedade civil, na construção de um futuro comum»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Nós não queremos mudar o poder pelo poder. Temos uma estratégia de desenvolvimento para a Região assente numa agenda social, humanista, progressista, mas que quer, acima de tudo, mudar aquilo que tem sido um paradigma de um governo Regional que tem governado para o partido, tem governado para alguns interesses, não tem governado para o coletivo»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Temos uma Região que não tem petróleo nem diamantes, mas temos as pessoas, pessoas que querem concretizar sonhos, construir o futuro, que são trabalhadoras, empreendedoras e resilientes. É nestas pessoas, na sua educação, que nós devemos apostar, na qualificação da nossa população, porque esse é e será o principal fator de desenvolvimento»
1

ABRIL IRÁ REALIZAR-SE EM 2019 COM PAULO CAFÔFO COMO NOVO PRESIDENTE DA RAM

O presidente do Partido Socialista – Madeira afirmou que «Abril irá realizar-se em 2019 com Paulo Cafôfo como novo presidente da Região Autónoma da Madeira (RAM)». As palavras de Emanuel Câmara foram proferidas durante um almoço comemorativo do 25 de Abril, promovido pelo PS-M, num restaurante do Funchal.


 

Depois de, conjuntamente com os presentes, cantar o tema “Grândola Vila Morena”, Emanuel Câmara referiu que quem ordena é o povo e salientou que «quem vai ordenar a mudança na RAM é o povo da Madeira e do Porto Santo em 2019».

O líder socialista disse não ter dúvidas de que o partido vai fazer a diferença e sublinhou que o PS «é o partido da Liberdade, dos princípios, das garantias dos cidadãos e das cidadãs». «O PS é o partido que está neste momento preparado para trazer a liberdade, o Abril que falta à RAM, e esse Abril vai acontecer já no próximo ano de 2019», vincou. O líder do PS-M recordou que «Abril já chegou a nove das onze câmaras da RAM», acrescentando que falta concretizar aquilo que é o cerne da democracia, que é a alternância do poder na Região.

«Está na altura de realizar-se Abril na Região, e esse Abril irá se realizar em 2019 com Paulo Cafôfo como novo presidente da RAM»», frisou Emanuel Câmara, sendo fortemente aplaudido. «Eu acredito que em 2019, finalmente, a Madeira será governada pelo PS» e que «vamos ter um governo que pensa nas pessoas, um governo com matriz social» liderado por Paulo Cafôfo, rematou.

O presidente da Câmara Municipal do Funchal também subiu ao palco, começando por lembrar que não é possível falar de abril sem falar do PS. «Houve um percurso feito neste país entre a ditadura e a democracia onde o PS e elementos do PS disseram presente», referiu Paulo Cafôfo, acrescentando que estes «deram tudo o que tinham e o que não tinham para que estejamos aqui nesta terra a comemorar Abril e a pensar no futuro em liberdade e em democracia».

Fortemente aplaudido, o presidente da CMF afirmou que «falta cumprir o Abril democrático na nossa Região, um tempo de esperança, um tempo de possibilidades» e alertou que «todos serão precisos para estarmos aqui e dizer presente naquilo que quisermos construir nesta terra». «Não vos vou perguntar onde é que estavam no 25 de Abril. Aquilo que vou perguntar é onde vão estar em 2019? Sei que vão estar aqui, comigo e juntos pela nossa terra», afirmou, recebendo uma grande ovação.

Por outro lado, Paulo Cafôfo disse que há três desafios que se colocam à Região, designadamente o do crescimento económico, o da escolaridade e qualificação da nossa população e o da Saúde. No que diz respeito ao primeiro desafio, deixou uma questão: «estaremos nós a fazer na Madeira tudo para que estruturalmente o turismo continue a crescer, ou andamos literalmente a dormir à sombra da bananeira à espera que os resultados venham e não concretizamos nada?». Na sua ótica, este é o momento para tomar medidas para tornar a nossa economia mais competitiva, seja ao nível fiscal, ao nível do investimento público e do apoio às pequenas e médias empresas. Constatou também que estamos brevemente a iniciar um novo quadro comunitário e «ainda ninguém sabe quais as opções da Região para o futuro em termos de apoio da União Europeia».

Por outro lado, perguntou «como é que queremos ser uma região competitiva se não temos pessoas qualificadas? Como é que queremos resolver os problemas da diminuição demográfica, da desertificação dos concelhos rurais se estamos a fechar escolas?»

Paulo Cafôfo considerou ainda que «a Saúde tem de ser a prioridade das prioridades da nossa Região». Tal como afirmou, o novo hospital será uma realidade com a colaboração do Governo da República. «Foi o compromisso de António Costa e os compromissos de António Costa serão cumpridos porque é um homem de palavra, é um homem que vai cumprir, porque também gosta da Madeira», assegurou. Mas, além disso, o autarca disse que há outras matérias que precisam ser resolvidas, nomeadamente ao nível dos cuidados primários e no que concerne à falta de medicamentos e aos profissionais de saúde. «Como é que não apostamos nos nossos profissionais e queremos diminuir as listas de espera?», questionou.

O presidente da CMF referiu, por outro lado, que, depois de 44 anos de democracia e de liberdade, estamos com mais maturidade democrática. Mas, frisou, «esta maturidade democrática implica que haja respostas e haja compromisso num novo ciclo de progresso, com outra sensibilidade, com mais humanismo, mais conhecimento, mais capacidade e mais vontade». «Há um partido que está disposto a fazê-lo. Há gente que está disposta a fazer a mudança necessária nesta terra e isso vai acontecer com o PS já em 2019», declarou.

Por seu turno, o presidente da Juventude Socialista – Madeira disse não ter dúvidas de que «serão os militantes do PS que serão os capitães de abril em 2019» e que «o povo madeirense fará novamente história ao escolher o PS e Paulo Cafôfo para governar os destinos da RAM». Olavo Câmara referiu também que se no passado Portugal estava refém de uma ditadura, «hoje estamos reféns de um Governo PSD sem rumo, sem prioridade, sem estratégia e sem políticas de desenvolvimento da Madeira e do Porto Santo».

Já a presidente do Departamento Regional de Mulheres Socialistas disse ser importante que as novas gerações «não se esqueçam do que foi Abril e de quais foram as conquistas de Abril». A título de exemplo, Mafalda Gonçalves lembrou que até ao 25 de Abril de 1974 as mulheres não tinham o direito de voto, «apenas por serem mulheres». «Isto foi apenas há 44 anos» advertiu.

De referir que neste almoço comemorativo marcaram presença cerca de 350 pessoas. Aos presentes foram oferecidos cravos vermelhos.


redes sociais

agenda

acção socialista | digital

 

militante

 

Vídeos

 

newsletter

Inscreva-se na nossa newsletter para saber as últimas novidades!