Convenção Autárquica
«O PSD lembrou-se que tem de ganhar eleições e é agora, só neste momento, que estão a trabalhar para isso, enquanto nós estamos a trabalhar desde o primeiro momento pelas pessoas e não nos esquecemos disso»
Convenção Autárquica
«O PS não defende há muito tempo estas medidas que Miguel Albuquerque está a apresentar agora. O PS já executa estas medidas onde é poder. Essa é que é a grande diferença»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«O futuro da Madeira começou hoje. Vamos todos arregaçar as mangas!»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«A nossa marca é a proximidade e o envolvimento dos cidadãos, da sociedade civil, na construção de um futuro comum»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Nós não queremos mudar o poder pelo poder. Temos uma estratégia de desenvolvimento para a Região assente numa agenda social, humanista, progressista, mas que quer, acima de tudo, mudar aquilo que tem sido um paradigma de um governo Regional que tem governado para o partido, tem governado para alguns interesses, não tem governado para o coletivo»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Temos uma Região que não tem petróleo nem diamantes, mas temos as pessoas, pessoas que querem concretizar sonhos, construir o futuro, que são trabalhadoras, empreendedoras e resilientes. É nestas pessoas, na sua educação, que nós devemos apostar, na qualificação da nossa população, porque esse é e será o principal fator de desenvolvimento»
1

GRUPO PARLAMENTAR DO PS-M QUESTIONA SECRETÁRIO DA SAÚDE SOBRE ATRASOS NOS PAGAMENTOS DE TRANSPORTE DE DOENTES EM TÁXIS

O Grupo Parlamentar do PS-Madeira deu entrada, na Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira, a um requerimento com um conjunto de questões ao secretário Regional da Saúde, Pedro Ramos, sobre o atraso nos pagamentos de transporte de doentes em táxis. 

Recorde-se que, quando, no passado mês de janeiro, teve lugar a assinatura do protocolo entre a Associação Industrial de Táxi da Região Autónoma da Madeira (AITRAM) e o SESARAM, referente ao transporte de doentes não urgentes em táxis, tudo indicava que seria  o ponto final de um histórico de conversações que se arrastou durante vários anos, conforme foi então noticiado.

O protocolo com a AITRAM tinha como objetivo trabalhar em prol do bem comum e colaborar com o SESARAM para um serviço seguro e eficaz de transporte doentes, em todos os concelhos da Região, tendo sido estabelecido um prazo de pagamento que seria até ao dia 20 de cada mês. No entanto, de acordo com informações obtidas pelo Grupo Parlamentar do PS-Madeira, a situação de atrasos de pagamentos arrasta-se, há seis meses, mesmo depois da assinatura do protocolo entre a AITRAM e o SESARAM.

Nesse sentido, o Grupo Parlamentar do PS-M apresentou um conjunto de questões ao secretário regional da Saúde sobre esta matéria. Concretamente, os socialistas solicitam a cópia do protocolo entre a AITRAM e o SESARAM, uma vez que o mesmo não está disponível nem na página do Serviço de Saúde, nem no Jornal Oficial da Região Autónoma da Madeira, questionam o secretário regional sobre os montantes em dívidas antes da assinatura do protocolo com a AITRAM, bem como querem saber o número de profissionais que aguardam pelo pagamento do SESARAM. 

redes sociais

agenda

acção socialista | digital

 

militante

 

Vídeos

 

newsletter

Inscreva-se na nossa newsletter para saber as últimas novidades!