A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«O futuro da Madeira começou hoje. Vamos todos arregaçar as mangas!»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«A nossa marca é a proximidade e o envolvimento dos cidadãos, da sociedade civil, na construção de um futuro comum»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Nós não queremos mudar o poder pelo poder. Temos uma estratégia de desenvolvimento para a Região assente numa agenda social, humanista, progressista, mas que quer, acima de tudo, mudar aquilo que tem sido um paradigma de um governo Regional que tem governado para o partido, tem governado para alguns interesses, não tem governado para o coletivo»
A Madeira que queremos - Diálogos com Paulo Cafôfo
«Temos uma Região que não tem petróleo nem diamantes, mas temos as pessoas, pessoas que querem concretizar sonhos, construir o futuro, que são trabalhadoras, empreendedoras e resilientes. É nestas pessoas, na sua educação, que nós devemos apostar, na qualificação da nossa população, porque esse é e será o principal fator de desenvolvimento»
1

SÓ COM O GOVERNO DO PS SERÁ POSSÍVEL A REVISÃO DO MODELO DE MOBILIDADE

O Partido Socialista-Madeira mostrou-se confiante que o Governo português irá apresentar em breve um modelo de mobilidade que desagrave o custo das viagens. Numa iniciativa promovida este domingo em Santa Cruz, para abordar a temática da mobilidade, o presidente do PS-M aproveitou para criticar Miguel Albuquerque e alertou os madeirenses para que estejam atentos àquilo que "o presidente do Governo Regional A diz de manhã e ao que o presidente do Governo Regional B diz na parte da tarde".

Emanuel Câmara apontou o dedo àquilo que considera ser uma situação completamente antagónica. "Não pode continuar o Governo Regional, na pessoa do seu presidente, a estar sistematicamente a querer pôr os madeirenses e porto-santenses contra o Governo da República da responsabilidade do Partido Socialista e o primeiro-ministro António Costa, por um lado, e depois, à tarde, vai o presidente do PSD B a Lisboa, de mão estendida, à procura de apoios", referiu.

O líder dos socialistas destacou o facto de ser com um Governo da República da responsabilidade do PS que será possível a revisão do modelo de mobilidade, afirmando que há toda uma negociação que não foi conseguida por este Governo Regional com os executivos da responsabilidade do PSD e de Passos Coelho.

"Agora, temos finalmente um Governo da República atento às suas responsabilidades, não fazendo mais do que o seu dever, que é olhar para todos os madeirenses como portugueses que somos, respeitar a continuidade territorial e, a partir daí, fazer aquilo para desonerar os encargos que os madeirenses têm para deixarem a sua ilha, por várias razões, e fazer com que paguemos só os 86 euros para a população em geral e 65 euros para os estudantes, para acabar com este desnorte do Governo Regional que é evidente", declarou Emanuel Câmara.

redes sociais

acção socialista | digital

 

militante

 

Vídeos

 

newsletter

Inscreva-se na nossa newsletter para saber as últimas novidades!