1

DUARTE FERNANDES QUER VOLTAR A VENCER NO PORTO DA CRUZ

Na apresentação da candidatura à Junta de Freguesia do Porto da Cruz, Duarte Fernandes disse que quer vencer novamente as eleições e lembrou a má governação do Governo Regional no temporal de 2013 no apoio às populações desta freguesia.

“Hoje o Porto da Cruz é uma freguesia que passou a estar no mapa graças à ação do atual presidente da Junta, Duarte Fernandes”, disse Ricardo Franco, afirmando também que a aposta foi feita ao nível das atividades desportivas, como por exemplo, o Trail Natura do Porto da Cruz, o MIUT, BTT, através dos desportos radicais que a freguesia está vocacionada, nomeadamente o surf e o bodyboard. Ou seja, houve um conjunto de ações e de atividades que foram desenvolvidas, ao longo dos últimos quatro anos, que vieram trazer ao Porto da Cruz uma dinâmica turística”.

O candidato socialista à Câmara de Machico lembrou ainda que foram gastos, no início do mandato, cerca de 400 mil euros para a limpeza da freguesia, aquando do temporal de 2013, e não teve um “pingo” de apoio e de solidariedade por parte do governo, lembrando deste modo aos eleitores por que não devem votar no PSD.

Carlos Pereira disse também que “o Governo Regional não transferiu um único euro para o Porto da Cruz durante muito tempo, como também a ALRAM pela mão do PSD e, mais grave, pela mãos dos deputados de Machico e do Porto da Cruz votaram contra a proposta para trazer dinheiro para ajudar a população desta freguesia”. Por isso, apela à continuidade do candidato do PS, Duarte Fernandes, na Junta de Freguesia do Porto da Cruz, de modo a dar continuidade ao trabalho desenvolvido em prol da população.

“Hoje o Porto da Cruz é uma freguesia que passou a estar no mapa graças à ação do atual presidente da Junta, Duarte Fernandes”, disse Ricardo Franco, afirmando também que a aposta foi feita ao nível das atividades desportivas, como por exemplo, o Trail Natura do Porto da Cruz, o MIUT, BTT, através dos desportos radicais que a freguesia está vocacionada, nomeadamente o surf e o bodyboard. Ou seja, houve um conjunto de ações e de atividades que foram desenvolvidas, ao longo dos últimos quatro anos, que vieram trazer ao Porto da Cruz uma dinâmica turística”.

O candidato socialista à Câmara de Machico lembrou ainda que foram gastos, no início do mandato, cerca de 400 mil euros para a limpeza da freguesia, aquando do temporal de 2013, e não teve um “pingo” de apoio e de solidariedade por parte do governo, lembrando deste modo aos eleitores por que não devem votar no PSD.

Carlos Pereira disse também que “o Governo Regional não transferiu um único euro para o Porto da Cruz durante muito tempo, como também a ALRAM pela mão do PSD e, mais grave, pela mãos dos deputados de Machico e do Porto da Cruz votaram contra a proposta para trazer dinheiro para ajudar a população desta freguesia”. Por isso, apela à continuidade do candidato do PS, Duarte Fernandes, na Junta de Freguesia do Porto da Cruz, de modo a dar continuidade ao trabalho desenvolvido em prol da população.

redes sociais

acção socialista | digital

 

militante

 

Vídeos

 

newsletter

Inscreva-se na nossa newsletter para saber as últimas novidades!